Make your own free website on Tripod.com
Cinecartaz
Pesquisa Rápida na Edição de Hoje
Veja a Primeira Página do Jornal
SECÇÕES

1ª Página Destaque Editoriais A Semana Nacional Mundo Espaço Público Sociedade Educação Ambiente Cultura Desporto Media Local Lisboa Local Porto Última Página Ficha Técnica

Só Texto
Previsão meteorológica
Calvin & Hobbes Bartoon
Programação TV

.
Calvin & Hobbes
PesquisasÚltimos 7 DiasÍndice de HojePrimeira PáginaHOMEHome|Primeira Página|Índice de Hoje|Últimos 7 Dias|Pesquisas
SociedadeArtigos
 

Testemunhas de Jeová Contestárias Pedem Explicações
Por ANTÓNIO MARUJO
Domingo, 20 de Janeiro de 2002

Mais de mil cartas foram enviadas de Espanha

Em causa está "hipocrisia" da liderança das TJ em relação às Nações Unidas

Quase 1200 pessoas que hoje participam numa reunião de anciãos (responsáveis locais) das Testemuhas de Jeová receberam esta semana uma carta enviada de Espanha por críticos internos, contestanto a actuação da liderança deste grupo religioso, no que diz respeito a uma inscrição nas Nações Unidas. Conforme o PÚBLICO noticiou em Outubro último, a Sociedade Torre de Vigia (STV), o órgão dirigente das TJ a nível mundial, esteve inscrito durante 10 anos num organismo das Nações Unidas, organização que é designada em publicações do grupo como "a coisa repugnante" e a "besta escarlate" referidas no livro bíblico do Apocalipse (ou "Revelação").

As cartas enviadas de Espanha - a cujo conteúdo o PÚBLICO teve acesso através de informação que circula na internet e cuja autenticidade foi possível confirmar - foram dirigidas a anciãos e "salões do reino" (a designação das comunidades locais das TJ) da Alemanha, Suíça e Áustria. De acordo com as informações recolhidas, a remessa das cartas foi feita por várias dezenas de pessoas, algumas das quais também anciãos, ou seja, detentores de cargos com responsabilidade local dentro das Testemunhas de Jeová.

Entre os destinatários, estão mais de 160 mil TJ, reunidos em 2150 congregações, de acordo com números da "Sentinela" citados na informação deste grupo de críticos

De acordo com o texto da carta, os remetentes - cujas vozes críticas têm considerado a inscrição na ONU como uma "hipocrisia" - pedem que os anciãos perguntem aos responsáveis que estarão presentes na reunião porque é que a STV não informou ninguém sobre a inscrição na ONU, em qualquer uma das três publicações regulares - "A Sentinela", "Despertai" e "Ministério do Reino" - e durante os 10 anos em que a inscrição esteve efectiva. Também sugerem que se pergunte porquê, perante as inúmeras cartas de membros das TJ a perguntar o que se passava, a resposta era sempre lacónica, sugerindo depois uma "conversa; com o corpo local de anciãos.

A reunião de hoje é uma "escola" de anciãos, ou seja, uma acção de formação destes responsáveis locais. Em princípio, participam praticamente todos os anciãos da Alemanha e alguns de fala alemã oriundos da Suíça e da Áustria, num total que deve situar-se entre os seis mil e os nove mil participantes. De acordo com a dinâmica do encontro, os participantes ouvirão uma sucessão de discursos, que tratam essencialmente de questões jurídicas. Mas os remetentes da carta crítica esperam que, nos intervalos, alguns deles ousem fazer perguntas aos mais responsáveis.

Na carta que convocava este encontro da Alemanha, os críticos recordam que era dito por duas vezes que não se podia gravar, de nenhuma forma, os discursos da "escola de anciãos".

A inscrição no Departamento de Informação Pública (DPI) da ONU foi feita em 1991, ficando registada no leque de organizações não-governamentais disponíveis para colaborar com as Nações Unidas. De acordo as declarações do porta-voz das TJ em Portugal, Pedro Candeias, em Outubro, ela foi justificada "por causa de poder dar ajuda humanitária e defender os direitos humanos em diversos países do mundo". Mas terá sido, dizem os críticos, apenas perante a divulgação pública da informação, que a STV decidiu desvincular-se daquele registo no início de Outubro. E, pelos vistos, esses mesmos grupos de contestários não está satisfeito com as explicações dadas até agora pelos responsáveis. Topo de Página

OUTROS TÍTULOS EM SOCIEDADE

Príncipe Harry deverá ser submetido a testes de droga na Escola de Eton
Escolas tailandesas vão analisar urina de alunos
"Quero ver este concelho a olhar para o futuro"
"Não nos vamos lamuriar mais"
As pontes
Familiares e Amigos dos Anorécticos e Bulímicos criam associação no Porto
P&R - O que são a anorexia e a bulimia nervosas
Parque de Montesinho quer novo modelo de gestão
Polícia deteve em Madrid suspeitos de violação a menor de Póvoa de Lanhoso
Ku Klux Klan reune-se em cidade do Tennessee
Nigeriana acusada de adultério condenada à morte por apedrejamento
Testemunhas de Jeová contestárias pedem explicações
Morreu o maior indemnizado vítima do tabaco
14 prisioneiros evadidos de campo de detenção russo
Duas crianças de quatro e seis anos estranguladas
Pessoas
Hoje fazem anos

  CRÓNICA
A insustentável arrogância da EDP

  BREVES
Breves

 

   
publico.pt publiconline última hora desporto guia do lazer bd cinecartaz tvzine
fotojornalismo calvin bartoon tempo serviço público copyright publicidade ficha técnica

© 2000 PÚBLICO Comunicação Social, SA
Emails: Direcção Editorial - Webmaster - Publicidade