Make your own free website on Tripod.com
 
Cabecalho
   
 



Você é o visitante número



Página Inicial

Autor

Apresentação

Carta de Dissociação

Cartas

Fotos

Notícias

Relatos e Experiências Pessoais

Artigos

Livro de visitas

Links p/ outros "sites"

Ex-ancião excomungado por divulgar abuso sexual



26 de julho de 2002, 02:27 H EDT

DRAFFENVILLE, Ky - As Testemunhas de Jeová expulsaram um ex-ancião que, conforme ele esclareceu, criticou publicamente a maneira da igreja lidar com os casos de abuso sexual de crianças.

Bill Bowen, de Draffenville, disse que foi desassociado depois de uma breve audiência na quarta-feira à noite.

Bowen disse que Jeff Steen, de Murray, um dos três anciãos da comissão, telefonou para ele na terça-feira de manhã, mas Bowen disse aos anciãos que se comunicassem com seu advogado, Rush Hunt, de Madisonville, e desligou. Bowen disse que Steen então telefonou para Hunt e disse que ele tinha sido desassociado mas não forneceu nenhuma outra informação.

Nem Steen nem os outros anciãos da comissão - George Bandarra, de Murray, e Ron Carey, de Central City - retornaram as mensagens deixadas em seu telefone.

Bowen afirmou que a igreja protege os pedófilos ao deixar de relatar as acusações à polícia e encoraja as vítimas a não irem às autoridades nem comentar o assunto com alguém na congregação. A igreja nega qualquer ação errada e alega seguir a lei.

Bowen disse que planeja apelar da decisão tomada numa reunião que Bowen pediu para ser adiada e que foi realizada sem a presença dele. Bowen disse que ele estava do outro lado da rua e que os anciãos trancaram a porta e bloquearam as janelas. Ele acrescentou que os três anciãos pareciam ser as únicas pessoas presentes.

"O que eles deixaram claro é que eles exigem duas testemunhas oculares antes de um molestador de crianças ser condenado" pela igreja, disse Bowen. "Eu neguei enfaticamente as acusações feitas a mim e eles não apresentaram uma testemunha contra mim. Esta é a grande inconsistência da organização. Se eu fosse um molestador de crianças eles não teriam tido uma audiência. Mas porque eu sou uma pessoa que luta pela proteção das crianças, eles me desassociaram em 30 minutos".

Bowen disse que recebeu o recibo da carta que mandou a Hunt solicitando que a reunião fosse adiada para permitir que suas testemunhas, vindo de todas as partes do país, pudessem participar.

"Eles passaram por cima de todas as suas normas, portanto eu acho que vão ignorar minha solicitação de apelação", disse Bowen.

Ao ser desassociado, se requer que os membros se afastem da pessoa que foi expulsa.

"Do meu ponto de vista o verdadeiro crime não é me desassociar", disse Bowen. "O verdadeiro crime é eles agora irem silenciar qualquer pessoa na organização que necessita de ajuda e de apoio. Eles estarão enfrentando a desassociação por entrarem no site da Internet".

Bowen, que criou um grupo de suporte para vítimas de abuso na Internet, disse que os visitantes do site estão igualmente divididos entre atuais e ex-membros. 

Bowen é a quarta Testemunha de Jeová desassociada este ano por falar sobre o assunto, depois de Bárbara Anderson, de Normandy, Tennessee, e Carl e Bárbara Pandelo, de Belmar, New Jersey.
____: 

Na Rede: 
Vítimas de abuso: www.silentlambs.org 

Copyright © 2002, The Associated Press

Este artigo foi traduzido da notícia postada no endereço abaixo:

http://www.watchtowerinformationservice.org/bowenDF.htm



Separador

 Página Inicial   Autor   Apresentação   Carta de Dissociação 

 Cartas   Fotos   Notícias   Relatos e Experiências Pessoais 

 Artigos  Livro de visitas   Links p/ outros "sites"

Para me contatar mande uma mensagem para:  paraperp@gmail.com